Oposição mais à direita está dividida no Recife, com seis nomes na disputa pela prefeitura

By Sanchilis Oliveira - 01:23

Foto: Reprodução

Os partidos de oposição mais ligados à direita, tem enfrentado dificuldades de construir um consenso, entorno de um nome para disputar a prefeitura do Recife. 

Estão colocados como possíveis prefeituráveis, o ex-deputado Mendonça Filho (DEM),a delegada Patrícia Domingos (Podemos), o deputado estadual Marco Aurélio (PRTB), o deputado estadual Alberto Feitosa (PSC), Carlos Andrade Lima (PSL), e Charbel Maroun (Novo). 

Nesta segunda-feira (31/09) data que se iniciam as convenções partidárias para escolha dos candidatos pelas siglas, o Partido Liberal do prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira, declarou apoio a Mendonça, que conta também com o PSDB, PTB e o seu partido o DEM, com isso, ele se consolida como o nome que reúne maiores condições de ser o representante da direita, na disputa pela prefeitura do Recife, isso porque, é o candidato deste campo com maior tempo de televisão, e partidos na sua base de apoio. 

O deputado federal Daniel Coelho (Cidadania), jogou a toalha pós se ver isolado, além do cenário de uma oposição à direita dividida, entre seis pré-candidaturas prestes a serem oficializadas como candidatos a prefeito da capital, somaram para a saída de Daniel da disputa. 

A divisão da posição mais Bolsonarista no Recife, favorece o cenário de polarização entre os dois candidatos de esquerda, João Campos (PSB) que conta com o apoio do prefeito Geraldo Júlio e do Governador Paulo Câmara, e a deputada federal petista Marília Arraes, quem tem além de Lula como seu fiador, o reforço co PSOL na sua base de apoio. Ambos pontuaram nas últimas pesquisas como fortes candidatos, e uma polarização entre os dois pré-candidatos, já pode ser percebida nas amostragens feitas pelos institutos. 

Além dos candidatos do PSB e do PT, o também deputado federal Túlio Gadelha, é mais um nome da esquerda, que aparece nas pesquisas com cerca de 3% de intenções de votos, na corrida pela administração da prefeitura do Recife, e deverá ser oficializado como o candidato de Ciro Gomes na disputa recifense. Túlio aguarda uma definição da Rede Sustentabilidade, que está sendo cortejada para compor a vice, reforçando o palanque do pré-candidato. 

Sem uma unidade na oposição direitista, é quase que impossível, que um dos seis nomes que pretendem disputar o voto Bolsonarista, cheguem no segundo turno, e deverão ao que tudo indica, ter que optar entre Marília Arraes do PT de Lula, ou João Campos do PSB de Geraldo Júlio e Paulo Câmara.

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários

Faça seu comentário aqui!