Coluna desta terça-feira - 30/07/2019 - Três novas lideranças oxigenam a política Pernambucana

By Sanchilis Oliveira - 07:00

Deputados federais de primeiro mandato são as apostas para o futuro da política Pernambucana e Recifense

João Campos, Marília Arraes e Túlio Gadelha. Foto: reprodução

A política Pernambucana ganhou em 2018 novas lideranças, trazendo novos ares nos quadros políticos do estado, os deputados federais eleitos, todos por partidos ligados a esquerda, como Túlio Gadelha (PDT), Marília Arraes (PT), e João Campos (PSB), ambos inauguraram a suas vidas no parlamento nacional no inicio deste ano. Dos três apenas Marília do Partido dos Trabalhadores, teve experiência com o cumprimento de mandatos eletivos, a deputada foi vereadora do Recife por três mandatos, dois deles pelo PSB e o último já pelo PT.

Quanto a João Campos seu partido o PSB, apostou em seu nome como herdeiro do legado do seu pai, o investimento político no jovem foi iniciado quando ele assumiu a Chefia do Gabinete do Governador Paulo Câmara, onde começou a ter a vivência na prática do mundo da política e suas negociações. 

Túlio Gadelha que é militante do PDT seu único partido até hoje, disputou as eleições de 2012 para vereador do Recife, e de 2014 para deputado federal, não obtendo êxito, nas eleições e 2018 com a onda de renovação política pela sociedade, Túlio foi a surpresa na apuração dos votos, obtendo mais de 75 mil votos, boa parte deles obtidos no Recife.

Com o fim da vida política pelo avanço da idade, ou pelo desgaste de suas imagens, antiga lideranças como, os senadores Jarbas Vasconcelos (MDB), Humberto Costa (PT), Fernando Bezerra Coelho (MDB), o ex-senador Armando Monteiro, os ex-prefeitos do Recife, João Paulo (PCdoB), Roberto Magalhães (PSDB) e Joaquim Francisco (PSDB). O surgimento de novas figuras políticas se faz necessária para oxigenar os quadros.

Pernambuco que é um estado de tradição política, começa a furar a bolha com a ascensão ao jogo do poder com nomes como o de Túlio Gadelha, que não vem de família tradicional, nem tem padrinhos políticos de lastros político e histórico na política tradicional pernambucana. tanto que seu nome é lembrado para a disputa pelo PDT à prefeitura do Recife.

Os três nomes são lembrado para a disputa pela prefeitura do Recife. Apenas a deputada Marília Arraes é dada como incerta no jogo, pela aliança do PT com o PSB no estado que terá João Campos seu primo como candidato a sucessão de Geraldo Júlio, teoricamente deixando de lado o projeto do Partido dos Trabalhadores em lançar candidatura própria.

Uma coisa é certa, os três parlamentares chegaram nas eleições de 2018 com a missão de renovar os quadros políticos, e protagonizarem dentro das disputas eleitorais no estado, e no debate político nacional e estadual.

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários

Faça seu comentário aqui!