Jaboatão: "Um legislativo forte e aguerrido vai fazer o executivo se mexer" afirma Rômulo Félix em entrevista

14:07

Foto: reprodução

Em entrevista ao Blog do Sanchilis, Rômulo Félix, que é pré-candidato a vereador pro Jaboatão dos Guararapes, falou suas ideias e posicionamentos, além de mostrar sua visão sobre o pleito que ocorrerá em 2020. Confira a entrevista.

Blog - Que política Jaboatão deve esperar dos postulantes ao cargo de vereador em 2020?

Rômulo Félix - O eleitor tem que amadurecer,  ficamos sempre ressaltando o tamanho e a importância de Jaboatão para o eleitorado, no entanto a mensagem não chega de forma clara e objetiva até ele. Quanto maior a participação política das pessoas , melhor é o governo. O voto consciente e responsável vai reverter para a qualidade de vida e o desenvolvimento da cidade. Jaboatão está abandonada do ponto de vista administrativo e operacional. Não temos projetos e muito menos obras para cuidar das pessoas, em todos os setores, saúde, segurança, educação , o desenvolvimento do município como um todo. Tenho observado as propagandas da gestão,  falo do executivo, por que a atuação da grande maioria dos vereadores é pífia e constrangedora, não estou questionando ou duvidando se são verdadeiras. Mais são poucas , muito poucas para o tempo de gestão e principalmente para a necessidade do município.  E essa questão mais do que nunca passa pela câmara de vereadores, a atuação em defesa dos interesses e do desenvolvimento da cidade ficou em segundo plano nessa atual legislatura. Um legislativo forte e aguerrido em prol das pessoas vai fazer o executivo se mexer. O que não pode acontecer nas próximas eleições e eleger candidatos que não estejam alinhados com a necessidade das pessoas, o vereador tem que ter um compromisso moral e ético com o mandato e lutar por uma cidade mais justa, fiscalizando e cobrando do executivo. 


Blog- A pulverização de candidaturas a prefeitura de Jaboatão favorece o atual prefeito?

Rômulo Félix- O interessante seria um bloco de oposição único ,coeso, forte e unido. 
Mas é difícil nesse atual momento! 
Isso não quer dizer que mais a frente não se deem as mãos e caminhem juntos, temos o interesse em comum que é o bem estar das pessoas e o desenvolvimento do município. A questão da pulverização de candidatos é salutar sim , para a cidade e para o eleitor. Só não é bom para a gestão atual, demostra sua dificuldade em articular e aglutinar forças locais, na verdade desde o início do mandato quando teve a infeliz ideia de se entrincheirar no Palácio da Batalha e esnobar forças Políticas e quadros técnicos com competências em gestões anteriores que dariam uma leveza e um dinamismo para o mandato poder realmente fazer as tão propagadas "Mudanças", preferiu se isolar e administrar para um pequeno grupo. Esquece o principal que são as pessoas. Qualquer gestão seja pública ou privada tem que valorizar as pessoas , com orientação e metas os resultados aparecem , ninguém consegue fazer nada sozinho. Fica a dica para o prefeito e também para a oposição. 


Blog- Quais a ideias centrais que devem estar no centro do debate em 2020?

Rômulo Félix - Sou pré-candidato a vereador, e observo o distanciamento do poder público com a sociedade.  As pessoas estão abandonadas, tem que se criar um vínculo com o povo, tem que se preocupar com as pessoas e efetivamente atender suas demandas. Políticas públicas não existem em nossa cidade, ou se existem estão sendo muito mal praticadas. você chega para solicitar um atendimento em qualquer órgão público e simplesmente você é ignorado ou aguarda horas para em muitos casos não ter sua necessidade resolvida.  O acolhimento, a atenção e principalmente escutar quem vai a procura de ajuda é primordial para a valorização do ser humano. O servidor público tem que ser valorizado também, o seu atendimento é o espelho da gestão.  E isso se resolve conversando com as pessoas, entendendo as dificuldades e dados as condições necessárias para um bom desempenho profissional.  Dentro da cadeia produtiva da gestão, as políticas públicas minimizam e em muitos casos resolvem as demandas da comunidade.  Ter políticas públicas para a educação, para o meio ambiente e principalmente para o social é um caminho mais curto para demonstrar responsabilidade e compromisso com o eleitor.  Fazer um mandato com responsabilidade além de prazeroso do ponto de vista do gestor público e uma questão de compromisso ético com quem confiou em você. 

Blog- Quais bandeiras você defende para o pleito de 2020 ?

Rômulo Félix- A bandeira do social, a bandeira da transparência. Se conseguirmos lograr exito nesse projeto,que é exclusivamente em função das pessoas vou trabalhar para o desenvolvimento do município , e atuar como um elo de ligação entre a sociedade e o executivo , com as solicitações pertinentes e a fiscalização devida que é inerente a função. Se temos 27 parlamentares em defesa do bom andamento do município e as coisas simplesmente não acontecem, tem alguma coisa errada, ou muita coisa errada. 
Acredito que o primeiro passo independente de situação ou oposição é fiscalizar o executivo e as secretarias municipais, na continuidade das atribuições de um parlamentar apresentar propostas e projetos que vão efetivamente impactar de forma positiva na qualidade de vida da população de todo município e não apenas em "redutos eleitorais". Temos muitas urgências no município, a falta de saneamento já descamba para a questão da saúde. A questão da saúde esta muito próxima da prevenção e da educação. 
Que esta atrelada a segurança ,que passa pela questão da infraestrutura, tudo esta interligado, precisamos de comunicação e eficiência entre o gabinete do prefeito, as secretarias municipais, a câmara de vereadores ,lideres comunitários e associações de bairros para sairmos desse marasmo politico que influencia diretamente no desenvolvimento da cidade. É uma simbiose entre o poder publico e a sociedade ,por que acima de tudo e muito mais importante é que estamos lidando com pessoas. E as pessoas gostam e devem ser valorizadas , não se pode olhar as pessoas como números , índices ou estatísticas. 
O que percebemos é que a população como um todo são visualizadas por essa classe politica que se encontra ai no momento como "titulo de eleitor ambulante". Na visão dessas figuras a população só se materializa como pessoas próximo as eleições . E isso tem que acabar, a responsabilidade tem que ser dividida com o eleitor , a partir do momento de suas escolhas , a melhor maneira é ver o desempenho desses parlamentares , se tem serviços prestados para a sociedade e para o município. O eleitorado tem que se informar e dentro de sua analise ter uma participação decisiva na retomada de nossos valores e no crescimento sustentável e ético de nossa tão amada Jaboatão dos Guararapes.

You Might Also Like

0 comentários

Faça seu comentário aqui!

Fale com o Blog

Nome

E-mail *

Mensagem *

Facebook