Prefeito de Palmares é afastado após a Câmara abrir processo de impeachment

11:51

Prefeito de Palmares Altair Junior (MDB). Foto reprodução do Facebook

O prefeito da cidade de Palmares, Altair Junior (MDB), foi afastado por 90 dias pela Câmara Municipal, o afastamento ocorreu após se aprovado na casa legislativa a abertura de uma CPI para investigar supostas irregularidades cometidas pelo prefeito no repasse de pagamentos de empréstimos consignados.

Comporta por 15 parlamentares, a Câmara de Palmares na Mata Sul aprovou o requerimento de abertura de CPI, com o voto de 13 vereadores, mm parlamentar se ausentou, enquanto Luciano Júnior (PV) estava impedido de votar, conforme recomenda da Constituição brasileira, pelo fato de ser o autor da proposição de afastamento. Além do prefeito Altair Junior, foi afastado do cargo o secretário de Finanças Dergson Melo.

Vão compor a comissão especial os vereadores Toinho Enfermeiro (PSDC), presidente do colegiado, Josias Pereira (PRP), relator, e Régis do Gago (PDT). Esses três vereadores, integrantes definidos via sorteio, terão prazo de 90 dias para apresentar um parecer definitivo sobre as acusações contra o prefeito Altair Júnior. Durante esse tempo, o vice-prefeito Agenaldo Lessa (PPS), que toma posse nesta quarta-feira (27), assume o cargo temporariamente.

CPI DOS ESPORTES 

Além da comissão especial que pode recomendar o impeachment, os vereadores aprovaram na sessão dessa terça (26) um requerimento de CPI da vereadora Ray Quilombo (PSL), que pede investigação de convênios de cooperação entre a Prefeitura e a Liga de Futebol Palmarense. 

14 dos 15 parlamentares foram favoráveis à investigação. Com isso, o Legislativo terá 40 dias para se pronunciar a respeito, inclusive, de suposta omissão do prefeito Altar em apresentar documentos pedidos pela Câmara nesse contexto. 

Com informações do Diário de Pernambuco

You Might Also Like

0 comentários

Faça seu comentário aqui!

Fale com o Blog

Nome

E-mail *

Mensagem *

Facebook