Em convenção, PHS decide apoiar a candidatura de Henrique Meirelles à Presidência

15:02

Apoio a emedebista foi decidido na sede nacional do partido nesta quinta-feira (2). Legenda tem 4 deputados federais e direito a 44 segundos diários de TV durante a campanha presidencial.

O ex-ministro da Fazenda e candidato do MDB à Presidência. Henrique Meirelles, discursa durante convenção do PHS, em Brasília (Foto: Gustavo Garcia/G1)

G1 - Partido Humanista da Solidariedade (PHS) decidiu, por aclamação, nesta quinta-feira (2), durante convenção nacional da legenda, apoiar o candidato Henrique Meirelles (MDB) na disputa à Presidência da República nas eleições de 2018.

A convenção foi realizada na sede nacional do PHS em Brasília e contou com a presença do ex-ministro da Fazenda.

O PHS tem, atualmente, 4 deputados federais e nenhum senador. O partido é presidido pelo deputado Marcelo Aro (MG) e a prioridade em 2018, segundo ele, é ampliar a bancada na Câmara.

“Quero anunciar de maneira oficial que o PHS marchará nas eleições presidenciais com o nosso companheiro Henrique Meirelles”, afirmou Aro durante a convenção.

“Tive a satisfação de saber que, quando foi divulgado o apoio do PHS ao Meirelles pela imprensa, o PHS contribuiu de alguma maneira ao mercado. [Meirelles] é homem de pulso firme, experiente e inteligente para comandar o nosso país. ”, acrescentou o presidente do PHS.

Marcelo Aro disse ainda que Meirelles tem reconhecimento de outros candidatos e que, se for eleito, será “capaz” de melhorar a economia e gerar empregos para o país.

Na avaliação do deputado federal, Meirelles crescerá nas pesquisas e terá condições de vencer as eleições no segundo turno.

O PHS é o primeiro partido a oficializar apoio a campanha de Henrique Meirelles. Ao candidato, Aro pediu que, caso Meirelles se eleja, “não esqueça” que a legenda foi a primeira a oficializar apoio ao emedebista.

Tempo de TV

De acordo com levantamento do banco BTG Pactual, o PHS tem direito a 44 segundos diários de propaganda na TV na campanha presidencial. Em cada bloco de propaganda (de 12min30seg), o partido terá direito a 9 segundos e, nas inserções (duas por dia), a 13 segundos em cada.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ainda não calculou o tempo a que cada partido terá direito. A Corte informou que só decidirá na segunda quinzena deste mês.

Criação de empregos

Em um breve discurso, Henrique Meirelles afirmou que, se eleito, criará milhões de empregos e colocará esses empregos “à disposição de todos os brasileiros”.

Ele afirmou ainda que fará a economia “crescer” para investir em educação, segurança, saúde e criar condições para a melhoria das finanças dos municípios.

O candidato destacou ainda que, quando foi ministro da Fazenda, o governo conseguiu conter a inflação.

Candidato a vice

Questionado por jornalistas, Henrique Meirelles disse que ainda está analisando nomes para compor a sua chapa como candidato a vice-presidente.

“A ideia é ter alguém que possa contribuir do ponto de vista eleitoral e do ponto de vista de governabilidade do país”, disse.

Ele disse que “não há uma preferência decisiva”, no partido, por uma mulher na composição, mas afirmou que as mulheres “representam 52% do eleitorado” e isso será levado em consideração na hora da escolha.

Indagado sobre se a senadora Marta Suplicy (MDB-SP) é o nome que o partido tem mais trabalhado para ocupar a função, Meirelles negou. “Não estamos considerando ou conversando diretamente sobre essa possibilidade”.

O emedebista afirmou esperar que até o início da próxima semana o MDB tenha essa definição.

You Might Also Like

0 comentários

Faça seu comentário aqui!

Fale com o Blog

Nome

E-mail *

Mensagem *

Facebook