Com placar empatado Elias e Eduardo articulam voto de minerva

By Sanchilis Oliveira - 16:28

Candidatos ao controle da casa legislativa travam batalha, votação promete ser acirrada .

Presidente da Câmara de Escada, vereador Elias Ribeiro. Foto: Sanchilis Oliveira
A votação para a eleição da mesa diretora da Câmara Municipal da Escada promete ser uma disputa bem apertada, nos bastidores da política circulam informações de que o placar está empatado, isso quer dizer que, apenas um voto poderá decidir quem terá o controle da casa legislativa pelos próximos dois anos.
Na última terça-feira (27/02) a sessão que aconteceria a votação, foi adiada após uma suspeita falta de energia no prédio da Câmara Municipal. Foi uma noite de muito tumulto e de grande participação da população pela importância da pauta em discussão.
O que está por trás dessa reviravolta, já que era dada como certa a reeleição de Elias Ribeiro (SD) para o posto? E com um placar previsto de dez votos contra três.
Seu único adversário na disputa, o vereador Eduardo do Arretado (PP), que é ligado ao ex-prefeito Jandelson Gouveia, recebeu no fim da tarde da última terça (27), adesões para impedir a reeleição do atual presidente. Os vereadores Marcos Santiago (PMN), e Roberto do Pichá (PMN), é uma surpresa na mudança de posição. Por sinal o PMN (Partido da Mobilização Nacional), tem sido um dos atores na articulação da mudança do controle da Casa José Sisenando Cabral de Souza, apostando suas fichas no candidato oposicionista.
O que intriga é que os parlamentares que antes formavam o grupo governista, mudaram de posição repentinamente, qual seria o motivo da troca de ideais? E qual o verdadeiro interesse em pavimentar um caminho para Eduardo, e o grupo ligado ao ex-prefeito?
A formação de uma nova composição encabeçada pelo vereador Eduardo, conta com o apoio do atual vice-prefeito, Ivanildo Bigodão (PTB), que participou de articulações, reuniões, e almoços em prol da postulação de Eduardo a presidência da Câmara de Escada. Isso é o mínimo curioso.

Vereador Eduardo do Arretado. Foto: Sanchilis Oliveira
CURIOSIDADE: Segundo um parlamentar que presenciou toda situação na última terça, quando houve o apagão, estava lá um carro de som, enviado pelo ex-prefeito Jandelson Gouveia, com microfones e todo aparato para uma possível comemoração. Já que o ex-gestor não é vereador, qual o interesse que ele tem no controle do poder legislativo?  Acredita-se que a construção de um retorno ao controle do poder municipal. O mais impressionante é saber que o projeto ardiloso, poderá ter a outorga de parlamentes que antes tinham uma posição totalmente avessa, ao modelo de política vivida de 2005 a 2012 em Escada.

O PLANO: Hoje a tarde os parlamentares apoiadores do vereador Eduardo, estavam reunidos em um escritório no centro da cidade, articulando e conversando entre si sobre as estratégias que deverão adotar, para conseguir o controle da Câmara. Estavam presentes os vereadores, Marcos Santiago (PMN), Roberto do Pichá (PMN), Sandra Valéria (MDB), Valdênia (AVANTE), Eduardo do Arretado (PP), e Antonio Rufino (PTB), além do presidente municipal do PTB, e o presidente municipal do PMN.

MUDANÇA DE ESTRATÉGIA: Ameaçado de perder o cargo por falta de articulação, e o governo municipal perder um aliado no controle da Câmara Municipal, a única equação para mudar o quadro e conseguir votos, é, a mudança do candidato apoiado pela gestão, pois o atual presidente não reuni condições conjunturais de renovar sua presidência, pelo fato de obter bastante rejeição a sua administração. Com a mudança de nome, o governo tem a possibilidade de agradar aos parlamentares e continuar com o legislativo aliado ao prefeito.
Atualmente votam com Elias Ribeiro os vereadores, Fernando Empreiteiro (PR), Cátia da Farmácia (PSC), Karoly Feledi (PSB), e Gil Sat (PMB), os votos dos vereadores Dêda Moveis (PDT), e Rogério (PSD) são uma incógnita, possibilitando a renovação de Elias, ou a eleição de Eduardo.


PERGUNTAS QUE NÃO QUEREM CALAR: Qual o motivo que levou o vice-prefeito a apoiar Eduardo? Por onde anda a coerência nos vereadores? Será que há uma teoria da conspiração pelo poder, dentro do modelo Michel Temer?

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários

Faça seu comentário aqui!