Eduardo, Lula e o Desenvolvimento de Pernambuco

20:34

Por Cláudio Cabral - Hoje pela manhã debatíamos qual realmente era a herança petista relevante na sua passagem por Brasília. Alguns petistas protestaram e veio a discussão sobre o peso relativo dos avanços que em alguns casos sobrepõem-se ao peso total, absoluto. É verdade.
Explico, em Pernambuco a passagem do PT por Brasília teve uma importância grande durante os dois governos de Eduardo e os desdobramentos desses avanços no futuro poderiam virar a balança para o lado do PT. Poderiam, sim, mas apenas de forma potencial, usando o verbo no futuro do pretérito e não no futuro do presente.
Eduardo possibilitou a intervenção do Governo Federal em Pernambuco. Não foi apenas um paciente, o recebedor da ação, mas também foi o agente dela. Sem a ação de Eduardo o Governo Federal não teria atuado como fez, e a prova é que em outros estados com governos amigos do PT, como a Bahia, o resultado foi decepcionante. Eduardo agiu como um agente orientador, catalisador e realizador da intervenção do PT em Pernambuco. A ação só acontece com a intervenção de Eduardo e isso muda tudo. Nessas condições o governo do PT torna-se um mero detalhe e a função de Lula resume-se em aceitar ou não a parceria com Eduardo, é um personagem coadjuvante, o protagonismo é de Eduardo.
Então, o fato de ter sido o PT em Pernambuco tem pouca relevância e ficou claro quando do rompimento de Eduardo com Lula em 2013.
Recentemente a direção regional do PT fez uma nota respondendo a Sileno Guedes, presidente regional do PSB, creditando ao partido e a Lula os avanços obtidos por Eduardo em Pernambuco. Estão vendendo o peixe que não pescaram.
O avanço regional alcançado pelos investimentos federais em Pernambuco e seus desdobramentos futuros, devem ser creditados a Lula apenas de forma indireta, sendo Eduardo o responsável direto e não podem ser computados na avaliação geral da passagem do PT por Brasília.

You Might Also Like

0 comentários

Faça seu comentário aqui!

Fale com o Blog

Nome

E-mail *

Mensagem *

Facebook