Cristovam Buarque: “fui expulso do PDT”

By Sanchilis Oliveira - 11:23

Senador reconhece ter afinidade maior com PPS


Por Tauan Saturnino
Da Folha de Pernambuco

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) afirmou, na última segunda-feira (4), que sua eventual ida para o
PPS, ou qualquer outro partido, não terá como pré-condição a garantia de sua candidatura à Presidência da República em 2018. Em entrevista à Folha de Pernambuco, o parlamentar falou sobre suas desavenças com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, e disse que, na prática, está sendo afastado gradativamente de sua atual legenda por conta das ações de Lupi.

“O estremecimento que tive foi com o presidente Carlos Lupi, que age como dono do partido. Meu sentimento é de que ele está me expulsando para não atrapalhar a candidatura de Ciro Gomes à presidência, que já foi escolhida por ele. Com essa exclusão do PDT tenho duas alternativas. A primeira é reconhecer que perdi e ficar fora de partidos políticos. A outra é buscar um novo partido e o PPS é uma alternativa. Sou amigo de Roberto Freire, presidente do PPS, desde 1962”, afirmou.

Apesar de não ter descartado a possível ida para outras legendas, o pedetista demonstrou uma aproximação mais forte do PPS. Apesar de afirmar estar aberto para siglas distintas do PPS, ao ser questionado sobre a possibilidade de migrar para a Rede Sustentabilidade, uma vez que tem proximidade com a ex-ministra e fundadora da legenda, Marina Silva, Cristovam Buarque disse não ter interesse em se filiar a este partido.

“Queria muito ser candidato à Presidência da República pelo PDT. Entretanto, não colocaria isso como condição para me filiar ao PPS. Também não exigiria isso de mim mesmo. Não sei se quero ser candidato por outro partido. Em relação à Rede Sustentabilidade, não cogitei nem cogito ir para lá. Prefiro ter Marina Silva como amiga”, comentou.

No final de dezembro, Carlos Lupi fez declarações à imprensa afirmando que Cristovam Buarque estaria “costeando o alambrado”, em referência ao modo como o fundador do PDT, Leonel Brizola, se referia a pessoas que acreditava estarem se afastando de seus valores éticos. “Muito coerente a possível mudança. Eu sou o caudilho e o Roberto Freire, o democrata. Será interessante assistir a relação dos dois”, disse Lupi na época.

Braços Abertos

O deputado federal e membro da Executiva nacional do PPS, Raul Jungmann, afirmou que, caso Cristovam Buarque se filie ao PPS, aumentariam as chances do partido disputar a eleição presidencial de 2018. “O PPS sempre teve interesse. Cristovam inclusive quase se filiou ao partido antes de ir para o PDT. Ele é um político ficha limpa, de renome nacional e internacional, além de ter um histórico de combate à corrupção e pela melhoria da educação. De fato existem essas negociações e o PDT está de braços abertos”, declarou.

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários

Faça seu comentário aqui!