Sílvio Costa critica teatro e demagogia com doações de empresas. “Vedação vai criar a maior indústria de caixa 2”

By Sanchilis Oliveira - 09:00

Blog de Jamildo

O deputado federal Sílvio Costa, do PSC, criticou duramente, em contato com o Blog de Jamildo, ainda há pouco, a vedação, pelo STF, de doações de empresas nas campanhas eleitorais, aprovado pelo STF nesta quinta-feira.

“Respeito a decisão do STF, de proibir as empresas de fazerem doações, mas não concordo. Na grande maioria dos países democráticos do mundo o financiamento privado existe. Não só existe, como há também a o lobby regulamentado”, afirmou, citando os Estados Unidos.

Sílvio Costa disse não entender o acesso de hipocrisia de alguns deputados e senadores.

“Dos 513 deputados e 81 senadores, todos receberam ajuda de empresas privadas. Não dá para compreender o posicionamento de alguns, aplaudindo a decisão do Supremo”.

O deputado federal previu problemas, mais a frente.

“Aqui no Brasil, até 1989, as empresas eram proibidas. A eleição de Collor, nesta época, foi a maior indústria de caixa 2. Por isto, mesmo respeitando a decisão do STF, acho equivocada. A democracia permite que todos os setores participem. Onde está o crime na participação de uma empresa? Já o empresário pode participar?”, comentou.

“Nos corredores de Brasília, de cada 10 pessoas, 9 estão fazendo lobby ou para trabalhador ou setor produtivo. Eu sou favorável ao lobby, não concordo com esse teatro da hipocrisia. Não está certo fazerem média e demagogia com um assunto tão relevante”, afirmou.

“O que tem que acabar é esse faz de conta da Justiça eleitoral”, acrescentou.

No seu entendimento, com a votação, o STF acabou substituindo o Legislativo. “Sou contra essa judicialização. O STF tomou o lugar do Legislativo, mas o Senado e a Câmara dos Deputados vão rever. Vão aprovar a PEC que recoloca o financiamento privado. O Congresso tem que ser reativo”, afirmou.

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários

Faça seu comentário aqui!