Eduardo Campos vai morar em São Paulo após se desincompatilizar do governo

By Sanchilis Oliveira - 15:05

Campos anunciou que, após se mudar para a capital paulista, virá a Pernambuco de 15 em 15 dias

DP

eduardo campos1

Mesmo morando em São Paulo para cuidar da candidatura à Presidência da República, Eduardo Campos (PSB) deverá manter um ritmo intenso de visitas a Pernambuco. A ideia é que, a cada 15 dias, ele venha ao Estado. Deverá passar entre um e dois dias na terra natal, tempo no qual a equipe de campanha organizará agendas de “fácil logística” e “confortáveis”. No roteiro estariam Recife, Região Metropolitana e cidades próximas. Petrolina e Caruaru também são cogitadas para receber o presidenciável porque dispõem de local para pouso de aeronave.

No Estado, além de divulgar sua própria campanha, Eduardo irá reforçar o palanque de Paulo Câmara (PSB), pré-candidato à sucessão estadual. Estreante na política, o secretário vai precisar de ajuda do governador para consolidar o nome junto ao eleitorado. Nas últimas semanas, o líder socialista procurou dar visibilidade à chapa majoritária do PSB convocando Câmara, Fernando Bezerra Coelho (PSB), pré-candidato ao Senado, e o deputado federal e pré-candidato a vice-governador Raul Henry (PMDB) para acompanhá-lo nas agendas administrativas.
Ao ser questionado sobre a falta que Campos  fará para a campanha em Pernambuco, um dos integrantes do núcleo forte do governo respondeu: “Alguém que tem 90% dos votos sempre faz diferença, mas cuidaremos disso. Eduardo fez o que tinha que ser feito, andou bastante com Paulo, agora é levar isso para o futuro”. Antes de seguir para São Paulo, no dia 14, Campos passará uma semana descansando com a família. O apartamento alugado para ele fica no bairro da Moema, próximo ao aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Outro comitê estratégico foi montado em Brasília.
Eduardo Campos deixará o cargo nesta sexta-feira (4) para se dedicar à campanha nacional. Nos últimos dias de gestão, ele tem cumprido extensa agenda  de compromissos no Recife e no interior do Estado. Nessa quarta-feira (2), o socialista esteve em Vitória, Goiana, Vicência e Itapissuma. Também participou de um evento com trabalhadores rurais, no Centro de Convenções, no qual assinou quatro convênios no valor de R$ 440 mil para obras de abastecimento d’água.
Na agenda desta quinta-feira, estão previstas  inauguração de obras nos hospitais Barão de Lucena, da Restauração e de Câncer. Já o Hospital Mestre Vitalino, em Caruaru, ficará para a gestão do vice-governador João Lyra Neto (PSB). A entrega estava prevista para a semana passada, mas foi cancelada. Nesse caso, João Lyra ganhou a queda de braço com o prefeito José Queiroz (PDT), que não queria que a unidade fosse inaugurada pelo futuro governador. Na decisão, além da questão política, pesou também o fato de a obra não estar totalmente concluída. O vice-governador João Lyra, que assume o estado nesta sexta-feira (4), anuncia nesta quinta-feira seu secretariado.

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários

Faça seu comentário aqui!