Governador do Ceará quer garantias de Eduardo Campos para deixar o PSB

By Sanchilis Oliveira - 11:45

Por Leonardo Heffer
Do NE10/Ceará

cid gomesO governador do Ceará, Cid Gomes, terminou a reunião com integrantes do PSB Ceará na noite desta terça-feira (24) ainda sem a oficialização da desfiliação do Partido Socilalista Brasileiro (PSB), mas não descartou a possibilidade de seguir para outra legenda caso não possa apoiar a presidente Dilma Roussef.
A decisão irá depender apenas da não retaliação por parte do PSB ou de Eduardo Campos, presidente nacional da legenda, caso Cid Gomes e mais um grupo de deputados estaduais e federais desejem sair do partido. "Uma das questões que se deseja colocar lá [na reunião da executiva do PSB] é isso. Seria um pronunciamento da executiva nacional de que não haveria retaliação caso a decisão seja sair", disse Cid Gomes.
Para o governador do Ceará, abrir mão das alianças com PT ou PMDB, aliados tradicionais do PSB no Ceará, não seria o ideal. "Temos questões nacionais, temos questões regionais que pesam muito para que possamos abrir mão agora de uma aliança com o PT, com o PMDB, aliados tradicionais, e de aliança com a presidente Dilma também. Essas questões, abstraindo qualquer questão nacional, são fatores muito forte para que a gente, no Ceará, tome uma posição", afirmou.
Ainda segundo ele, o tom no momento é amistoso, não há inimizades e Cid Gomes tem Eduardo Campos com um dos políticos mais respeitados da atualidade. Mas o governador disse ser hostilizado por um pequeno grupo dentro do partido. A isso ele atribuiu ao convite que Luizianne Lins, ex-prefeita de Fortaleza, do PT, recebeu para se filiar ao PSB e concorrer a candidata ao Governo do Ceará em 2014, fato que Lins confessou estar cogitando.
Nesta quarta-feira (25), haverá uma reunião da executiva nacional, em Brasília, onde serão colocados alguns pontos importantes para a definição da saída de Cid Gomes. Após essa reunião, o PSB do Ceará se reúne na quinta para tomar a decisão de sair ou não do partido.
"Nós não queremos sair, nós não desejamos sair, nunca desejamos sair, mas estamos nos sentindo hostilizados por setores do partido. Então, francamente, o que é que o partido deseja? Que a gente saia? Sair é esse o desejo? Vamos fazer isso em paz. Vamos fazer isso de forma civilizada", disse Cid Gomes.

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários

Faça seu comentário aqui!