Grande Recife vai receber do governo federal R$ 2,49 bilhões para obras de Mobilidade

By Sanchilis Oliveira - 12:18

Estado e PCR aguardam calendário oficial para tocar serviços

 /

Com o anúncio oficial do investimento de R$ 2,49 bilhões do PAC Mobilidade para o Grande Recife, realizado na terça-feira (24) pela presidente Dilma Rousseff, em Brasília, o governo do Estado e a prefeitura da capital ficam na expectativa do calendário oficial do governo federal para começar a tocar as obras.
Quatro projetos de Pernambuco foram contemplados pelo programa. Apenas um deles - o da implantação de corredores exclusivos na II e III Perimetrais e Radial Sul - será executado pela Prefeitura do Recife. Os demais, que ultrapassam os limites territoriais da capital, são de responsabilidade do Executivo estadual.

De acordo com a secretária de Gestão e Planejamento do Recife, Evelyne Labanca, com o calendário oficial, a prefeitura poderá publicar os editais de licitação. "A nossa expectativa é que esse calendário oficial seja divulgado o mais breve possível, em meados de maio. Com isso, podemos dar prosseguimento aos projetos e obras", explicou.

Segundo a secretária, para acelerar o processo, a prefeitura já entregou ao governo federal minutas dos termos de referência para contratação dos projetos executivos. "Com o calendário, pretendemos terminar o processo de licitação em 90 dias", ressaltou.
Os corredores implantados pela prefeitura custarão R$ 812 milhões, dos quais R$ 150 milhões serão para desapropriação de imóveis. O corredor da II Perimetral terá 18 quilômetros e ligará o Largo da Paz, em Afogados, na Zona Oeste, à Avenida Presidente Kennedy, Zona Norte do Recife, no limite com Olinda. Passará por Afogados, Madalena e Torre, na Zona Oeste, e Tamarineira e Água Fria, na Zona Norte da capital.
O corredor da III Perimetral ligará a Zona Norte, a partir do Rio Morno, na Linha do Tiro, à Zona Sul, passando por bairros como Areias, Imbiribeira e Boa Viagem. Já o corredor Radial Sul é uma ligação direta entre a BR-101 (IV Perimetral) e a Avenida Boa Viagem, utilizando vias de bairros como Ibura, Ipsep e Boa Viagem.
Entre as responsabilidades do Estado está a execução dos corredores de transporte público fluvial. O projeto prevê, no primeiro momento, a navegabilidade do trecho do Rio Capibaribe entre Apipucos, na Zona Norte, e a Estação Central, no Centro do Recife, e a compra de barcos com capacidade para 80 pessoas. O trajeto será estendido até Olinda.
Os outros projetos do governo são a Via Metropolitana Norte (II Perimetral) e Binário Cajueiro Seco (IV Perimetral) e a instalação do sistema de transporte rápido por ônibus (BRT) no Grande Recife.
Diferentemente do PAC Copa, que contempla a Via Mangue, as obras que receberem recursos do PAC Mobilidade não terão que, necessariamente, ficar prontas até o mundial de futebol, em 2014.
Recife foi uma das nove cidades-sede de região metropolitana a ter projetos contemplados pelo PAC Mobilidade. O prefeito João da Costa esteve no anúncio oficial, em Brasília.
Ao todo, 51 municípios brasileiros receberão dinheiro do programa. Os recursos para o Brasil chegam a R$ 32 bilhões, dos quais R$ 22 bilhões são provenientes do governo federal.

Jornal do Commercio

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários

Faça seu comentário aqui!