Pernambuco não renova contrato com empresa suspeita de fraude na saúde

By Sanchilis Oliveira - 02:47

Decisão do governo do estado foi anunciada nesta terça-feira.
Companhia Toesa foi denunciada por reportagem do Fantástico.

O governo de Pernambuco não vai renovar o contrato com a Toesa, empresa contratada para o aluguel de 32 ambulâncias pela Secretaria Estadual de Saúde. A companhia é uma das citadas em denúncia do Fantástico que revelou como funciona um esquema para fraudar licitações de saúde pública, feito entre empresas fornecedoras e servidores. A decisão do governador Eduardo Campos foi anunciada nesta terça-feira (20).

De acordo com comunicado divulgado pelo governo do estado, os contratos atuais têm vigência até agosto deste ano e poderiam ser prorrogados. Por causa das denúncias, será feita uma nova licitação para os serviços, mas a Toesa deverá manter o atendimento até a conclusão do processo.

“Nossos contratos foram feitos em licitações que tiveram muitos concorrentes. Além disso, temos segurança de que os preços são compatíveis com os praticados inclusive pela iniciativa privada. As suspeitas que as reportagens da Globo levantaram, porém, exigem que tomemos todas as precauções para dar à sociedade garantias sobre a correção dos procedimentos adotados”, explicou o governador, nesse comunicado.

Segundo levantamento da Controladoria Geral do Estado, a Toesa venceu um processo licitatório para o aluguel dessas ambulâncias – mas, ao invés das 32 previstas, apenas 23 foram efetivamente contratadas.

A respeito de um outro contrato entre o governo de Pernambuco e a empresa – esse firmado com o Instituto de Recursos Humanos, para uma UTI móvel, com motorista, técnico de enfermagem, combustível e quilometragem livre para remoção de pacientes na Região Metropolitana -, a Secretaria de Administração informou que o encerramento previsto para 31 de março está mantido e a licitação para escolher a empresa que vai passar a oferecer o serviço já se encontra em fase final.

Por telefone, a assessoria de imprensa da Toesa informou  que a companhia ainda não foi oficialmente comunicada sobre a decisão do governador e que não vai se pronunciar a respeito do caso.

G1PE

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários

Faça seu comentário aqui!