Simone Tebet pede reforço no policiamento das fronteiras

16:18


A senadora Simone Tebet (PMDB-MS) afirmou nesta quinta-feira (21) que o papel do Congresso Nacional não é o de somente aprovar a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro. Para ela, o Poder Legislativo deve agora acompanhar o andamento da medida, que apoiou.

Simone Tebet manifestou algumas preocupações. Uma delas se refere à possibilidade de o crime organizado aliciar integrantes das Forças Armadas, o que, na opinião da senadora, exige que a intervenção seja breve.

Outra preocupação se refere a um eventual fracasso da medida e os seus efeitos junto às Forças Armadas enquanto instituição responsável pela defesa da soberania nacional.

Simone Tebet advertiu ainda que não se pode apenas combater as consequências do crime organizado, especialmente nos grandes centros. Por isso, ela defendeu que haja ações do governo na região de fronteiras.


— A verdadeira batalha não está apenas no Rio de Janeiro ou em São Paulo. A verdadeira batalha, onde as Forças Armadas têm que estar presentes, com aparato necessário, com serviço de inteligência, com recurso humano e financeiro, é na fronteira, na extensa fronteira deste país. São 17 mil quilômetros de extensão, são 11 estados da Federação brasileira.

Ao final, Simone Tebet disse ser favorável à criação do Ministério da Segurança Pública, desde que se extingam duas ou três pastas já existentes. E não isentou o atual governo de responsabilidade quanto à crise na segurança pública, mas afirmou que seria injusto não atribuir a culpa também a presidentes anteriores, que promoveram cortes no orçamento destinado ao combate à criminalidade e à vigilância das fronteiras.

You Might Also Like

0 comentários

Faça seu comentário aqui!

Twitter

Facebook